English (United States) Español (España) Português (Portugal)




sábado, 25 de Março de 2017

Notícias


 

 

 

 

 

Manuel Delgado quer controlar a despesa em Saúde no último trimestre do ano 
O Ministério da Saúde está apostado em controlar a despesa do Serviço Nacional de Saúde (NS) até final deste ano, até porque, explicou Manuel Delgado, as contas da Saúde são das que mais pesam no défice.

Contudo, sobre a execução orçamental, o secretário de Estado da Saúde teme que a meta estabelecida para a despesa com a farmácia hospitalar seja «uma estimativa muito otimista» e que possa pôr em perigo o cumprimento do estabelecido no Orçamento do Estado (OE) para 2016.
Veja mais aqui

Notícia Tempo Medicina

 


 

Urgências e consultas hospitalares: livre acesso promove a «eficiência e a qualidade dos hospitais»
Em apenas três meses, 11% dos doentes encaminhados para consultas hospitalares pediram a derivação para 
outros hospitais, por aconselhamento do seu médico ou por opção individual. De acordo com Manuel Delgado, secretário de Estado da Saúde, este fenómeno de transferência foi mais notório nas áreas de dermatologia (15%), cardiologia (14%), ortopedia (12,3%), gastroenterologia e urologia (ambas com 12%), ginecologia (8,7%), obstetrícia (6,6%) e cirurgia geral (5,8%).

Todas estas especialidades "são clinicamente sensíveis em termos de resposta, isto é, são áreas onde a resposta é muito diversa consoante a zona do país e onde suspeito que a oferta não consegue dar satisfação confortável à procura", explicou o governante na conferência(...).
Ver mais aqui 


Notícia JustNews

 

 

Livre Escolha, Reformas, Orçamento

Está a caminho de fazer um ano o novo ciclo governativo na saúde. Em que ponto estamos e para onde vamos?
Lá mais para a frente teremos as reformas, e o orçamento que as condiciona.
Por ora, a medida emblemática, com algo de varinha mágica e de inovação, da livre escolha e circulação de doentes dentro do sistema público, está em cima da mesa.

No dia 28, Fernando Araújo, Secretário de Estado e Adjunto da Saúde, comentou o Acesso e Livre Escolha.
Teve impacto na equidade e na qualidade.?



No dia 06 de Outubro, Manuel Delgado, Secretário de Estado, abordou os primeiros resultados, as tendências e os constrangimentos.
Será que otimiza na realidade os recursos e baixa os custos?




06 de Outubro de 2016 | 11h00
Sala Dourada do Palácio Nacional de Queluz
Largo Palácio de Queluz, 2745-191 Queluz

Abertura
11h00
Conferência
Liberdade de Circulação
primeiros resultados, tendências, constrangimentos
Orador
Manuel Delgado
Secretário de Estado da Saúde
Debate
12h00
Painel de Debate
Moderador
João Gamelas
Presidente do Conselho Geral da APEGSAUDE
Painel
João Ricardo Moreira
Administrador da NOS
Pedro Dias Alves
Consultor do Conselho de Administração do Grupo Lusíadas
Filipe Novais
Diretor Geral da Astellas
Hugo Mendes
Diretor de Marketing da IMS Health
Filipa Costa
Diretora Geral da Janssen
Nuno Vasco Lopes
CEO e Presidente da Comissão Executiva da Glintt
Nídia Afonso
Diretora de Market Access & External Affairs da Janssen
Purificação Tavares
CEO da CGC Genetics
Pedro Esteves Bastos 
Presidente da Comissão Executiva do Hospital Vila Franca de Xira
Ângela Brandão
Vice-Presidente da Primavera BSS
Luís Pereira
Diretor Geral da Medtronic
Ana Harfouche
Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Oeste
Fim
13h00


Contactos E-mail. sec@apegsaude.org Tel. +351 936712131

Privacidade  |  Condições de Utilização
Copyright 2010 by APEGSAUDE